Quais os principais motivos das brigas entre cães e como agir

Untitled-1

O nosso dia a dia está cada vez mais atribulado, e o tempo para dar atenção aos nossos pets, infelizmente está cada vez mais escasso. Temos a ideia que se o cachorro tiver uma companhia ele não se sentirá só, por isso sentimos a necessidade de trazer outro companheiro para ele. Essa estratégia nem sempre funciona, pois, além das brincadeiras, as brigas também podem ser recorrentes e saber controlá-los nem sempre é uma tarefa fácil, não é mesmo? Para lhe ajudar nessa missão, separamos os principais motivos do surgimento das brigas e como você pode amenizá-las. Confira!

Relação de hierarquia

Os cães assim como os lobos, se baseiam em relações puramente de hierarquia. Dessa forma, sempre existe um cão dominante que geralmente é o que está com você a mais tempo e um dominado. Essa relação deve ser respeitada em todos os momentos e aspectos, pois o cão que não sabe como ele deve se comportar hierarquicamente pode trazer problema para os demais. Em uma briga é totalmente compreensível que você tome o partido do mais fraco tentando protegê-lo e consequentemente queira punir o agressor, mas essa atitude é errada, não aja dessa forma, tente ser o mais neutro possível e com cautela se precisar intervir.

Mostre que o líder é você

Mesmo que a relação hierárquica esteja estabelecida entre eles, mostre que é você quem manda. Desta forma, quando acontecer algum desentendimento eles irão acatar as suas ordens, e você poderá evitar uma situação mais grave. Mas, se as ordens não forem o suficiente, tenha sempre em mãos artifícios para auxiliar a separação deles, como por exemplo: borrifador de água, algum objeto que emita sons ou extintor. Nunca tente separá-los utilizando as mãos, pois no tumulto você poderá se machucar.

Combata o ciúme

Muitas brigas se originam a partir de um sentimento de posse que eles podem ter em relação a você, por isso, trate os dois com a mesma intensidade de carinho e amor. Evite privilegiar um em detrimento do outro, sem importar o que eles fizeram.
Uma dica importante é se você estiver brincando ou acariciando um deles, e o outro se aproximar, não deixe de oferecer carinho para o primeiro e nem divida o carinho no momento. O que você deve fazer é continuar dando muito mais afagos para o primeiro e se possível algum petisco, quando o outro se afastar pare imediatamente o carinho. Esse método, ajuda o primeiro cão a entender que a presença de outro é muito positivo e ele deixará as “diferenças” de lado.

Com essas dicas em mente, fica mais fácil agir caso presencie brigas e agressões entre os seus pets! Se os desentendimentos persistirem, vale a pena procurar um adestrador, ou veterinário se o seu pet precisar de um acompanhamento psicológico!